Mês: janeiro 2019

Melhores Sucos Detox emagrecedores para perder barriga

Os sucos detox ajudam a emagrecer e limpar o organismo porque têm poucas calorias e são ricos em nutrientes que melhoram o funcionamento do intestino e do fígado. Além disso, esses sucos têm ação antioxidante, ajudando a fortalecer o sistema imunológico e são ricos em fibras, que melhoram o trânsito intestinal.

Leia também: Kifina funciona

O ideal é tomar cerca de 500 ml de sucos detox diariamente, juntamente com uma alimentação saudável, para que os efeitos dos vegetais sejam potencializados. Saiba Porque é importante desintoxicar o o organismo.

1. Suco verde de couve, limão e pepino
Cada copo de 250 ml de suco tem aproximadamente 118,4 calorias.

Ingredientes

1 folha de couve
suco de ½ limão
1/3 de pepino sem casca
1 maçã vermelha sem casca
150 ml de água de coco
Modo de preparo: Bater todos os ingredientes no liquidificador, coar e beber a seguir, de preferência sem açúcar. Veja os benefícios do pepino e saiba porque ele emagrece.

Leia também: Max Detox

2. Suco de couve, beterraba e gengibre
Cada copo de 250 ml de suco tem aproximadamente 147 calorias.

Ingredientes

2 folhas de couve
1 colher de folhas de hortelã
1 maçã, 1 cenoura ou 1 beterraba
1/2 pepino
1 colher de café de gengibre ralado
1 copo de água
Modo de preparo: Bater no liquidificador todos os ingredientes, coar e beber a seguir.

Leia também: Farinha seca barriga o que é

3. Suco detox de tomate
Cada copo de 250 ml de suco tem aproximadamente 20 calorias.

Suco detox de tomate
Ingredientes

150 ml de suco de tomate pronto
25 ml de suco de limão
Água com gás
Modo de preparo: Misturar em um copo os ingredientes e adicionar gelo na hora de beber.

4. Suco de limão, laranja e alface
Cada copo de 250 ml de suco tem aproximadamente 54 calorias.

Ingredientes

Suco de 1 limão
Suco de 2 laranjas-lima
6 folhas de alface
½ copo de água
Modo de preparo: Bater no liquidificador todos os ingredientes, coar e beber a seguir, de preferência sem utilizar açúcar.

Leia também: Phytophen é bom

5. Suco de melancia e gengibre
Cada copo de 250 ml de suco tem aproximadamente 148 calorias.

Ingredientes

3 fatias de melancia sem caroço
1 colher de chá de linhaça triturada
1 colher de chá de gengibre ralado
Modo de preparo: Bater no liquidificador todos os ingredientes, coar e beber a seguir, sem adoçar.

6. Suco de abacaxi e couve
​Cada copo de 250 ml de suco tem aproximadamente 165 calorias.

Ingredientes

100 ml de água gelada
1 rodela de pepino
1 maçã verde
1 fatia de abacaxi
1 colher de chá de gengibre ralado
1 colher de sobremesa de chia
1 folha de couve
Modo de preparo: Bater no liquidificador todos os ingredientes, coar e beber a seguir, de preferência sem adoçar.

7. Suco de melancia, caju e canela
Cada copo de 250 ml de suco tem aproximadamente 123 calorias.

Ingredientes

1 fatia de média de melancia
Suco de 1 limão
150 ml de água de coco
1 colher de café de canela
1 castanha de caju
Modo de preparo: Bater no liquidificador todos os ingredientes, coar e beber a seguir, de preferência sem adoçar.

Colágeno: entenda para que serve, benefícios e se faz mal

Colágeno é conhecido como suplemento embelezador, mas será que funciona mesmo?

O colágeno é a proteína mais abundante no reino animal, incluindo o corpo humano. Devido à sua importância para a manutenção da saúde, há muitos cremes e suplementos de colágeno em pó que prometem fazer bem para a saúde. Mas será que esse tipo de colágeno faz bem mesmo? Para entender melhor esse tema, o que é colágeno, para que serve o colágeno, quais alimentos são ricos em colágeno, quais os benefícios do colágeno e como tomar colágeno, continue a leitura:

Para que serve o colágeno
Existem mais de 16 tipos de colágeno, mas 80 a 90% do colágeno presente no corpo é composto pelos tipos I, II e III. O colágeno do tipo I está presente na pele, nos tendões, ossos, ligamentos, dentes e tecidos intersticiais. O colágeno do tipo II está presente na cartilagem e no humor vítreo (parte importante do olho). O colágeno do tipo III está presente na pele, nos músculos e nos vasos sanguíneos. Estes são apenas três dos 16 tipos de colágeno e por aí você já pode ter uma ideia de para que ele serve: nos manter vivos!

Em resumo, o colágeno está presente no corpo inteiro e é uma proteína essencial para a manutenção da vida. Entretanto, a maior fama do colágeno é em relação à beleza, uma vez que ele ajuda a manter a elasticidade da pele, fortalecimento de unhas e cabelos.

Como obter colágeno
Para obter colágeno não é necessário ingerir suplementos de colágeno em pó nem cremes à base de colágeno, pois ele se forma naturalmente no corpo por meio da alimentação adequada.

Alimentos que estimulam a produção de colágeno

Todo colágeno é produzido a partir da combinação de dois aminoácidos: a glicina e a prolina. Mas para essa produção acontecer o organismo também precisa de vitamina C. Então a chave da questão para produzir colágeno naturalmente é consumir alimentos ricos nessas substâncias.

Leia também: Skin renov funciona

Para obter a vitamina C, você pode consumir frutas cítricas como limão, laranja, kiwi, pimentão, morango, entre outras.

Leia também: Fascia preço

Para obter a prolina, é importante consumir alimentos como feijão, ervilha, cogumelos, alho, cebola roxa, beterraba, berinjela, cenoura, castanha-de-caju, castanha-do-pará, amêndoas, amendoim, nozes, repolho, avelã, entre outras.

A glicina é muito presente em alimentos como lentilha, grão de bico, amaranto, arroz integral, quinoa, couve, brócolis, soja, sementes de abóbora, algas marinhas, entre outros.

Alimentos que prejudicam a produção de colágeno

Para manter uma boa produção de colágeno, não basta consumir alimentos saudáveis. É preciso evitar o consumo de alimentos e outras substâncias nocivas à saúde do organismo como as drogas, incluindo excesso de medicamentos, álcool, cigarros, entre outras.

Dentre os alimentos que prejudicam a produção natural de colágeno estão, principalmente, o açúcar e os carboidratos refinados como arroz branco, bolos, tortas, pizza, carnes processadas e alimentos fast-food. Conheça alternativas naturais para substituir açúcar e adoçante.

O excesso de sol na pele também evita a produção de colágeno. Então é bom evitar tomar muito sol. Mas não se esqueça, um pouquinho é sempre bom (por causa da produção de vitamina D).

Alguns distúrbios autoimunes, como o lúpus, também podem danificar o colágeno.

Colágeno hidrolisado

O colágeno hidrolisado é um suplemento de colágeno encontrado em pó ou em cápsula. Ele é feito a partir de restos de ossos e cartilagem bovina.

Com um estilo de vida saudável, livre de cigarros, álcool em excesso e outras substâncias nocivas ao organismo, é possível produzir colágeno naturalmente. Entretanto, algumas pessoas optam por consumir suplemento de colágeno.

A questão é que ingerir colágeno em pó como forma de obter seus benefícios é controverso, já que quando nos alimentamos de proteína (como é o caso do colágeno) ela é quebrada em aminoácidos que serão metabolizados, descaracterizando assim o colágeno propriamente dito.

Por outro lado, há estudos que afirmam que o consumo de suplemento de colágeno apresenta benefícios como:

Aumento da massa muscular: um estudo de 2015 feito com homens idosos mostrou que uma combinação de suplementos de peptídeos de colágeno e treinamento de força aumentou mais a massa muscular e força do que um teste placebo.
Artrite: Outro estudo mostrou que pessoas com osteoartrite que consumiram suplemento de colágeno apresentaram um declínio significativo na dor durante um período de 70 dias, em comparação com aqueles que tomaram um suplemento placebo.
Elasticidade da pele: mulheres que ingeriram suplemento de colágeno mostraram melhorias na elasticidade da pele.
O colágeno de cremes, por outro lado, tem se mostrado ineficaz. Cientistas afirmam que o creme de colágeno não funciona, pois as moléculas das fórmulas são tão grandes que não podem penetrar na pele.

Colágeno faz mal?
Até o momento não se sabe se o consumo de suplemento de colágeno faz mal. Entretanto, ele pode causar efeitos colaterais, como sensações de peso, azia e reações alérgicas.

Dores articulares

O que é dor nas articulações?

A dor nas articulações , conhecido como artralgia , é muitas vezes associada a uma inflamação das articulações. Inflamação da articulação é chamada de artrite .

Dor nas articulações pode ocorrer:

  • em repouso;
  • durante atividade motora envolvendo a articulação inflamada;
  • de um modo agudo;
  • de maneira crônica;
  • em uma única articulação;
  • em diferentes articulações (pode sempre envolver as mesmas articulações ou diferentes articulações, simetricamente ou assimetricamente nos lados do corpo).

Todas as articulações podem ficar inflamadas, embora sejam mais comuns do que as dos membros.

Com inflamação, além da dor nas articulações , outros sintomas podem ocorrer:

  • calor, inchaço e vermelhidão da região anatômica afetada pela inflamação;
  • erupção cutânea, febre e outros sintomas associados à doença que causa dor nas articulações.

Em particular, alguns sintomas não devem ser subestimados se a dor estiver presente em mais articulações, e você deve entrar em contato com seu médico:

  • porte articular e muscular
  • úlceras orais, nasais ou genitais;
  • dor torácica, dispneia, tosse;
  • dor abdominal;
  • dor ou vermelhidão ocular.

Quais são as causas?

A artrite é a principal causa de dor nas articulações, e pode ser:

  • acute;
  • crônica.

A artrite, por sua vez, surge de diferentes condições. Por exemplo, a artrite aguda é causada por:

  • infecção viral ou bacteriana (também em outros distritos, como infecções do trato digestivo e do trato urinário, que causam artrite reativa);
  • doenças auto-imunes (como artrite reumatóide, psoríase, lúpus) ou outras condições crônicas;
  • Doença de Lyme .

G artrite crónica’ podem ser causadas por:

  • doenças autoimunes e doenças crônicas;
  • osteoartrite , que é a causa mais comum em idosos;
  • Artrite idiopática juvenil, que afeta crianças.

Entre as doenças que causam artrite crônica, alguns deles afetam predominantemente certas articulações, como no caso da espondilite anquilosante, que mais comumente afeta a região lombar da coluna vertebral, enquanto o artrite reumatóide afeta principalmente a área cervical.

Como mencionado anteriormente, pode-se definir indevidamente a dor articular causada por processos inflamatórios das estruturas adjacentes à articulação. A dor muscular localizada perto das articulações, e dor nas mãos são alguns exemplos. Nesse caso, as causas mais comuns são:

  • fibromialgia (uma síndrome causada por dor muscular generalizada e rigidez);
  • polimialgia reumática (inflamação muscular que afeta progressivamente todos os músculos, tipicamente começa com dores musculares no pescoço e se espalha ao longo do tempo até o desenvolvimento de dores musculares nas pernas);
  • bursite ;
  • tendinite .

Dores articulares na menopausa: o que causa?

A osteoartrite é a principal causa de dor nas articulações em mulheres na menopausa , especialmente os ombros e pequenas articulações. O motivo é o declínio dos estrogênios, que exercem uma ação protetora nas articulações, mantendo-os saudáveis. Os efeitos negativos da redução de estrogênio são amplificados em mulheres geneticamente predispostas, uma vez que possuem um receptor de estrogênio alterado.

A terapia hormonal substituído , neste caso, impede o desenvolvimento de osteoartrite (em adição à osteoporose).

Como diagnosticar a causa da dor nas articulações?

Antes do exame objetivo do paciente , o médico faz algumas perguntas sobre:

  • a intensidade da dor, as formas em que ela aparece (em repouso ou em atividade) e quanto tempo durou (seja de repente ou gradualmente apareceu durante um certo tempo);
  • a presença de outros sintomas;
  • doenças articulares previamente diagnosticadas;
  • risco de exposição a doenças sexualmente transmissíveis ou doença de Lyme.

Durante o exame físico, o médico verifica a mobilidade da articulação, seja através de movimentos realizados pelo paciente ou através de movimentos assistidos por ele.

Para determinar a causa da dor nas articulações, é necessário realizar exames , incluindo:

  • exames de sangue com taxa de sedimentação de eritrócitos (ESR), níveis de proteína c-reativa e dosagem de anticorpos;
  • análise de fluidos articulares , por aspiração articular ou artrocentese;
  • radiografia .

A análise do líquido articular pode revelar a presença de uma infecção ou gota. Os indicadores de infecção são também os altos valores de VES e proteína C-reativa.

O médico irá requerer testes mais específicos com base no diagnóstico suspeito, e entre estes estão:

  • tomografia computadorizada (TC)
  • ressonância magnética nuclear (RMN).

E caso mesmo assim você não consiga se livrar dessas dores nós aqui do site te recomendamos um produto chamado Regenemax.

Os efeitos do sol para a pele

Nossa pele é constituída por tecido epitelial, um tecido cujas células são firmemente unidas para promover proteção contra agentes externos.

O corpo humano é constituído por diversos tipos de tecido e a nossa pele, especificamente, é formada pelo tecido epitelial. Para ficarmos mais bem informados sobre esse tipo de tecido, vamos conhecer mais algumas características sobre ele.

Leia também: Terçol causas

O tecido epitelial é classificado em dois tipos, o epitélio glandular, também chamado por alguns autores de epitélio de secreção, e o epitélio de revestimento. O epitélio glandular forma as glândulas, estruturas especializadas na produção de substâncias úteis ao organismo, como a tireoide, glândulas mamárias, suprarrenais etc. Já o epitélio de revestimento é aquele que recobre todo o nosso corpo, ou seja, a nossa pele, que é formada por duas camadas chamadas respectivamente de epiderme e derme.

A epiderme é a camada mais externa da pele e é formada por células muito unidas entre si, que conferem a ela proteção contra micro-organismos e também contra atrito. A camada logo abaixo da epiderme é a derme e é nela que encontramos as terminações nervosas, as glândulas, entre outras estruturas. As células da nossa pele são renovadas constantemente a cada trinta dias.

Como vimos, nossa pele é um órgão que deve ser tratado com muito cuidado, pois além de revestir todo o nosso corpo, ainda é a principal barreira contra micro-organismos. Um dos principais cuidados que temos que ter com nossa pele é com o sol, que emite radiações que trazem diversos prejuízos à nossa pele.

O sol, por emitir radiações infravermelhas e ultravioletas (UVA e UVB), torna-se um inimigo quando utilizado de forma errada, mas não podemos nos esquecer de que o nosso organismo precisa das radiações solares para ativar algumas reações.

A exposição ao sol não deve ocorrer no período entre as 10 e 16 horas, pois é nesse horário que as radiações ultravioletas são mais intensas, e, portanto, são mais prejudiciais à pele.

Não pare agora… Tem mais depois da publicidade 😉
A exposição excessiva ao sol nos horários não recomendados pode ter consequências desastrosas como eritemas(vermelhidão na pele), queimaduras, manchas como sardas e pintas que podem evoluir para um câncer de pele, que é o tipo de câncer mais comum.

Como vivemos em um país cuja latitude beneficia a incidência de radiação solar, devemos sempre estar atentos para alguns cuidados a serem tomados, como:

● Ao se expor ao sol, utilize chapéu e óculos escuros certificados;

● Sempre que sair de casa, mesmo nos dias nublados, passe protetor solar com fator de proteção (FPS) 15 no mínimo;

● Se for praticar atividades ao ar livre, proteja-se do sol com o uso do protetor solar, que deverá ser reaplicado a cada 2 horas;

● Evite se expor ao sol nos horários entre 10 e 16 horas;

● Quando estiver na praia ou na piscina, não se exponha ao sol nos horários não recomendados e lembre-se de que, mesmo à sombra, é importante o uso de filtro solar, pois a areia e a água refletem a luz, causando queimaduras mesmo na sombra.

O sol é extremamente importante em nossas vidas, pois além de melhorar a nossa disposição e o nosso humor, participa da síntese de vitamina D, da manutenção dos ritmos circadianos, entre outros. Por isso, não se prive do sol, apenas use com moderação.

TUDO SOBRE A BABOSA: BENEFÍCIOS, CONTRAINDICAÇÕES E 15 USOS

Aloe succotrina e Aloe vera são uma das centenas de espécies de plantas conhecidas popularmente como babosa, atualmente a mais amplamente utilizada em produtos de consumo, tanto para uso externo como interno, por causa de suas reconhecidas propriedades benéficas.

O uso desta planta é de longa tradição em várias partes do mundo, dado os seus muitos benefícios observados ao longo dos anos, inicialmente confirmados apenas pela experiência, mas hoje também por uma gama de pesquisas científicas.

Tanto o gel (para uso externo) que o sumo (para uso interno) são utilizados de suas folhas e a planta pode ser facilmente cultivada em casa. O gel é particularmente eficaz no tratamento tópico de queimaduras, escoriações, psoríase e outras doenças da pele, enquanto o suco é utilizado principalmente como imunomodulador, desintoxicante e para problemas gastrointestinais.

Ao longo do tempo tornou-se claro que a aloína, um princípio ativo naturalmente presente na planta, especialmente quando consumida com frequência, pode irritar a mucosa intestinal com um efeito laxante sério. Por isso que todos (ou a maioria) dos produtos à base de aloe, atualmente existentes no mercado para o uso interno, devem ser submetidos a tratamentos para a retirada desta substância.

Benefícios
O gel para uso tópico, pode ser colocado sobre a pele tendo sido retirado diretamente da planta (usando uma faca afiada, de preferência flexível, se retira a casca da folha e toda a sua parte amarela presente logo abaixo da casca, para colher a sua parte interna, que é a parte “babosa”, o gel da planta).

Seu uso é muito versátil e pode ser útil em várias situações.

Aplicações do gel da aloe vera
Antirrugas natural (o gel é incrivelmente hidratante e pode ser colocado diretamente sobre as peles do rosto e pescoço, deixando-o agir até secar ou pelo tempo que quiser. Eu pessoalmente coloco e me esqueço, até o coloco antes de dormir). O gel é tão impressionantemente eficaz, que dizem que a babosa era o segredo de beleza utilizado por Cleópatra no antigo Egito.

Caspa: coloque o gel sobre o couro cabeludo, massagenado-o antes de lavá-lo normalmente.

Queimadura solar: por seu efeito hidratante, depois de exagerar no sol, o melhor remédio é o gel da babosa, refrescante e hidratante.

Pelos mesmos motivos, o gel pode ser aplicado em outros tipos de queimaduras.

Para a pele seca do frio: das mãos, do rosto, das pernas, braços etc.

Como hidratante natural para o corpo (além do rosto).

Para cuidar dos cabelos independentemente da caspa.

Para aliviar a irritação cutânea, depois da depilação com cera ou lâminas.

Para aliviar manchas na pele causadas pelo sol, faça máscaras com frequência, usando o gel da babosa.

Para uma cicatrização mais rápida e para evitar marcas de cicatrizes.

Para picada de insetos, para as de pernilongos o alívio na coceira é imediato.

Para dores musculares por suas propriedades antiinflamatórias e calmantes.

Pelos mesmos princípios o gel pode ser aplicado em gengivas inflamadas e em outras inflamações internas na boca também para cicatrizar espinhas e acnes do rosto.

Para dor de cabeça, prove usar o gel de aloe vera com uma gotinhas de óleo essencial de menta aplicando-o às temporas e à nuca, com movimentos circulares.

Aplicações do suco da aloe vera
Vamos ver o que acontece se você tomar suco de aloe vera e para quais situações é geralmente indicado. Antes, porém, vamos deixar claro o que esta planta contém de tão valioso, de modo a torná-la especial e apreciada em todo o mundo. Um dos seus ingredientes ativos mais interessantes é o acemanano, um mucopolissacárido natural que demonstrou haver efeito protetor das mucosas gástrica e intestinal.

Trato gastrointestinal
Em um estudo interessante, realizado no Reino Unido em 2004, os pesquisadores deram a um grupo de pessoas com colite ulcerativa, um tipo de doença inflamatória do intestino, o sumo de aloe vera para beber duas vezes por dia. Depois de apenas quatro semanas houve melhoras da doença nos participantes que beberam o suco de babosa, em comparação com o grupo de controle que tinha tomado apenas água pura.

Leia também: benefícios da Babosa

Graças às suas propriedades antiinflamatórias, principalmente devido aos mucopolissacarídeos contidos na planta, a aloe também é usada para problemas muito comuns, tais como colite, gastrite e outros tipos de inflamação. Mas, como acima especificado, para tal, o produto usado deve ser estritamente sem aloína, pois, ao contrário pode causar agravamento dos sintomas. Portanto, consulte sempre um médico e nunca se automedique.

Sistema imunológico
E foi demonstrado também que o acemanano tem propriedades imunoestimulantes, pois estimula a atividade dos macrófagos, protegendo o corpo contra vírus e bactérias. Esta é uma das principais razões pelas quais se bebe o suco de babosa, para estimular as defesas naturais do organismo nos períodos em que elas mais são requeridas: outono, inverno ou durante períodos estressantes de provas físicas e mentais.

Propriedades antibacterianas e antivirais
Algumas pesquisas mostraram que extratos de aloe são capazes de agir contra alguns tipos de bactérias, vírus ou fungos, incluindo Escherichia coli e a Candida albicans. A assunção do suco, portanto, pode ajudar em casos onde há infecções deste tipo ajudando o sistema imunológico, mas também agindo especificamente.

Propriedades antioxidante e desintoxicante
A planta que contém 12 vitaminas, 15 enzimas, 18 aminoacidos, 20 minerais, 75 nutrientes e mais de 150 princípios ativos, também é considerada excelente por suas ações desintoxicante e antioxidante, capazes de combater os radicais livres que contribuem para o envelhecimento das células do nosso corpo.

É por isso que ao tomar suco de aloe com frequência, se começa a notar as melhoria na pele, cabelo e unhas.

A lista é, certamente, não exaustiva. São muitas as substâncias que fazem desta planta um tesouro ainda a ser descoberto. Recentemente, entre outras coisas, a investigação científica se concentrando, em particular, sobre o seu potencial anticâncer, mas, neste caso, parecem ser mais eficaz a espécie Aloe arborescens, uma variante da aloe.

Leia mais: BABOSA: O QUE ACONTECE AO CORPO SE BEBER UM COPO DE ALOE VERA POR DIA?

Contraindicações
Como todas as plantas, até mesmo a aloe não está isenta de possíveis efeitos colaterais encontrados com mais freqüência principalmente no trato gastrointestinal, como cólicas e diarréia. Neste caso, você deve ouvir o seu corpo e parar o tratamento imediatamente. Se você estiver tomando medicação, é sempre melhor falar com o seu médico antes de começar a beber o suco da babosa.

O suco não deve ser consumido por mulheres grávidas (não existem estudos que indiquem a sua segurança) e durante a lactação (pode deixar o leite amargo e não muito agradável para o bebê).

Muito importante se você tomar o suco de aloe é respeitar as doses indicadas na embalagem do produto e não pensar que só porque ele é um remédio natural, você pode usá-lo indiscriminadamente. Como tudo o que é assumido para terapêutica ou preventivamente é sempre bom seguir um ciclo que pode ser de um mês a três meses, e depois parar.

O gel, contudo, não mostrou quaisquer efeitos secundários e pode ser utilizado por todos, muito bom inclusive para as crianças. Só há problemas, é claro, no caso de sofrer de alergia à planta, o que também é geralmente muito raro.

Alimentação Low Carb ( Dieta Low carb ): cardápio e como emagrece!

Alimentação low carb (dieta low carb) vai te ajudar emagrecer e pode te fazer atingir seu peso ideal, veja como funciona seus efeitos e se existem restrições, confira tudo agora sobre a dieta low carb!

A Alimentação Low Carb é muito conhecida e seguida por milhares de pessoas ao redor do mundo, e consiste no baixo consumo de carboidratos. Entretanto, há diferentes variações da mesma dieta, com restrições diferentes e tipos de carboidratos que não podem ser ingeridos. O que todas essas variações da mesma dieta possuem em comum é que devem consumir, principalmente, as proteínas de origem animal, para que assim o indivíduo consiga emagrecer e alcançar o peso desejado.

A dieta Low Carb precisa ser feita corretamente para que você consiga emagrecer e atingir seus objetivos. Por isso, a seguir, você descobrirá como ela funciona e todos os detalhes para fazê-la da melhor forma possível!

Alimentação low carb: como funciona? (Foto: Divulgação)

Dieta Low Carb e os seus objetivos
Como falamos anteriormente, a dieta low carb consiste em diminuir o consumo de carboidratos. Os carboidratos são a nossa fonte de energia; ao deixar de consumi-los, o corpo passará a usar a gordura armazenada como fonte de energia, gastando-a e consequentemente contribuindo para que o indivíduo perca peso.

Em uma alimentação normal, o consumo de carboidratos deve ficar entre 45 e 55% do total de nutrientes ingeridos no dia a dia; na dieta Low Carb, esse consumo deve ficar abaixo de 20%. O objetivo da dieta é justamente fazer com que o corpo utilize a gordura armazenada como fonte de energia, o que irá gerar perda de peso.

Leia também: E-book 101 Receitas Low Carb loja

Alimentação low carb: como funciona? (Foto: Divulgação)

Alguns benefícios da Alimentação Low Carb
A dieta Low Carb engloba centenas de benefícios para o corpo e o indivíduo. Por exemplo, ao consumir principalmente proteínas, você estará acelerando o metabolismo. Ao ingerir proteínas você estará exigindo muito mais energia do seu corpo, e com isso o metabolismo acaba ficando acelerado. As proteínas consumidas ainda ajudam a controlar o apetite, já que não causam picos de insulina.

Leia também: Kifina Anvisa

Uma dieta rica em carboidratos refinados e açúcar, contribui para danos de radicais livres e alimenta células cancerosas; possivelmente ajudando a proliferar a doença mais rapidamente.Já que dietas de baixo teor de carboidratos reduzem drasticamente o açúcar, podem agir como um tratamento natural do câncer, melhorando a imunidade do organismo

Outro benefício muito importante é que deixando de consumir carboidratos, o excesso de líquido presente no seu corpo que causa o inchaço, será eliminado aos poucos. O acúmulo de água acontece porque os carboidratos são responsáveis por repor o glicogênio no fígado e cada grama dessa substância contém 3 gramas de água.

Leia também: Phytophen Anvisa

Alimentação low carb: como funciona? (Foto: Divulgação)

Alimentos permitidos na Dieta Low Carb
Diversos alimentos são permitidos na dieta e para que você obtenha bons resultados é fundamental conhecer todos. Por exemplo, você pode comer proteínas de alto valor biológico, como peito de frango, peixe, frutos do mar, carne vermelha magra, ovos, entre outros. Alguns embutidos também podem ser consumidos, mas você deve sempre ficar atento à quantidade de sódio.Há quem goste de tomar também o suco detox por exemplo.

Você também pode consumir frutas com baixo índice glicêmico, como morangos, amoras, cerejas e mirtilos. Também são liberadas gorduras boas como óleo de coco, azeite, nozes, salmão, abacate e atum. Os vegetais como folhas verdes também podem ser ingeridos. Na categoria de bebidas, você pode ingerir café, chás sem açúcar e águas sem gás, além da água natural. O café preferencialmente não deve ser adoçado.

Leia também: Farinha seca barriga Anvisa

A dieta low carb é segura?
Embora seja sempre recomendado que seu médico nutricionista seja procurado antes de qualquer início de dieta ou plano alimentar, as dietas de baixo teor de carboidrato também têm um perfil de segurança excelente, sem efeitos colaterais graves que tenham sido relatados nos inúmeros estudos realizados.De fato, essas pesquisas mostram que esse tipo de cardápio causa grandes melhorias em diversos fatores de risco.Entre eles, os triglicerídeos que diminuem e o bom colesterol que aumenta.

Outro fator interessante observado é a pressão arterial e os níveis de açúcar no sangue também tendem a reduzir significativamente.Além disso, uma elevada porcentagem da gordura perdida em uma dieta baixa em carboidratos vem da área da barriga e do fígado.

O que é o jejum intermitente e seus prós e contras

O jejum intermitente é uma dieta que cresceu bastante nos últimos anos. Como o próprio nome sugere, trata-se de passar algumas horas sem se alimentar. Há três formas de seguir esse programa — o “16 por 8” (também chamado de protocolo Leangais) é o mais conhecido e praticado. Ou seja, o indivíduo dispõe de 8 horas para se alimentar diariamente, enquanto que as demais (16 horas, no caso) são de jejum.

Há o jejum de dias alternados, o de 24 horas. São destinados dois dias da semana para ficar entre manhã e noite sem ingerir qualquer alimento. Por fim, o método “5 por 2” que procura reduzir o número de calorias consumidas por dois dias.

Mas, afinal, qual é a diferença entre o jejum intermitente e outros tipos mais comuns? “O jejum intermitente se diferencia de outros tipos de jejum por apresentar a alternância entre restrição calórica e ingestão de alimentos, com objetivos relacionados à saúde e mudanças de composição corporal”, explica a nutricionista Karla Maciel. Nesse caso, ele é diferente do jejum seco ou absoluto e do jejum por indicação médica.

De acordo com a nutricionista, outra característica do jejum intermitente é consumir alimentos com baixo teor de carboidratos e rico em gorduras. “A ideia de uma dieta com alto teor de gorduras é manter a saciedade por mais tempo e evitar efeitos colaterais como a tontura, geralmente por falta de energia durante o processo”, afirma.

Entre os alimentos que podem ser incluídos estão o abacate, carnes, azeite de oliva, ovos, laticínios, vegetais, verduras e legumes com menor teor de carboidratos, frutas vermelhas, oleaginosas e sementes.

Já a ingestão de líquidos depende do objetivo e do tempo de restrição alimentar; geralmente água, café e chá são liberados.

Os prós e contras do jejum intermitente
Para iniciar um jejum intermitente, é importante procurar um nutricionista para estabelecer qual estratégia será adotada. É importante ter ajuda profissional, pois a prática é contraindicada para gestantes, idosos, crianças, pessoas com diabetes e problemas gástricos w com histórico de distúrbios alimentares.

Leia também: Farinha seca barriga reclame aqui

“Aos iniciantes, podem surgir fraqueza física e mental, dores de cabeça, tonturas, mal estar geral, irritabilidade, perda de concentração e foco, redução da memória e estados crônicos de fome”, afirma Maciel.

Leia também: Jejum Intermitente funciona

Ainda assim, os benefícios do jejum atingem tanto a saúde, como o estilo de vida e o próprio emagrecimento. Entre os principais fatores, a restrição calórica e a diminuição da ingestão de alimentos podem minimizar o processo de envelhecimento celular e a presença de doenças crônicas associadas.

Leia também: Kifina reclame aqui

Um estudo da Harvard T.H. Chan School of Public Health, publicado em outubro de 2017, mostra que períodos de jejum podem promover um envelhecimento saudável e aumentar a expectativa de vida.

LEIA MAIS
Conheça os tipos de fome e o que comer à noite

5 formas de acelerar a recuperação muscular

Jejum intermitente pode causar diabetes tipo 2, diz estudo

Leia também: Phytophen reclame aqui

Para isso, os pesquisadores apresentaram uma ligação entre longevidade e as mudanças dinâmicas nas formas das redes mitocondriais, estruturas produtoras de energia que mudam dinamicamente de acordo com a demanda energética.

“O excesso alimentar provoca danos oxidativos às proteínas e ao DNA, aumenta a inflamação e eleva a insulina e glicose, gerando desequilíbrio no metabolismo corporal e o desencadeamento de doenças cardiometabólicas”, explica Maciel.

Embora tenha muitas vantagens, é desaconselhado começar o jejum intermitente sem a devida preparação. “O organismo precisa passar por uma resposta adaptativa ao jejum, a fim de evitar possíveis alterações metabólicas negativas”, alerta a nutricionista.

Exemplo de quem seguiu a prática
A advogada Juliana Almeida, 42, começou o jejum intermitente sem perceber e procurou um profissional para entender como poderia continuar com sua rotina. “O jejum de verdade só surgiu mesmo quando mudei minha alimentação e optei pelo mais saudável, feito em casa”, rememora.

Nesse processo de emagrecimento, Juliana se habituou ao esquema “16 por 8” e já conseguiu eliminar 50 kg. Adepta desde 2016 ao jejum intermitente em conjunto com a dieta low-carb, a advogada, que já passava por um processo de reeducação alimentar, passou a evitar industrializados, refinados e carboidratos.

Desde 2016, Juliana perdeu 50kg com o jejum intermitente
“Acredito que para o sucesso do jejum intermitente, tanto na saúde como no esporte e no emagrecimento, o principal deve ser o que é consumido. Não vejo propósito em fazer tudo isso e continuar com uma má alimentação”, recomenda.

Remédios caseiros para emagrecer: Água de berinjela, alimentos termogênicos e chás seca barriga

Muitas vezes, quando pensamos em remédios ou receitas caseiras para emagrecer de forma rápida, sempre nos vem a cabeça em primeiro lugar os chás, certo?! É verdade que eles possuem sim muitos benefícios e são um poderoso aliado para quem deseja perder peso e controlar a absorção de gordura corporal. Porém, existem também outras soluções caseiras simples, práticas e baratas que também vão te auxiliar neste objetivo!

Ao final deste artigo irei apresentar uma lista com os principais chás emagrecedores e seus objetivos, para você acertar na hora da dieta e começar a consumir em seu dia-a-dia. Mas primeiramente vou apresentar algumas alternativas naturais e caseiras que podem substituir os remédios para emagrecer, se consumidos de forma correta.

Contents [hide]

1 Água de berinjela
2 Suco ou sopa de tomate
3 Alimentos termogênicos
4 Receitas de chá seca barriga
4.1 Chá verde com gengibre e limão
4.2 Chá de hibisco com chapéu-de-couro
4.3 Chá de cavalinha com capim-limão
4.4 Chá de gengibre, carqueja e cascas de frutas
4.5 Chá de folha de amora com canela
5 Outras dicas
Água de berinjela

Esta bebida, extremamente nutritiva e diurética, é capaz sim de exercer um importante papel durante o emagrecimento! Isso acontece devido a uma substância chamada saponina, que está presente na berinjela e possui a capacidade de romper as moléculas de gordura no sangue, impedindo a sua absorção! Além disso, a casca da berinjela possui alto teor de fibras solúveis, o que aumenta a sensação de saciedade no estômago. Possui propriedades anti-inflamatórias, capazes até mesmo de combater o aumento de celulites!

Veja a receita da água de berinjela.

Ingredientes:

Uma unidade de berinjela;
Um Litro de água filtrada;
Suco de 1 limão (opcional).
Modo de preparo:

Lave bem a berinjela, higienizando a casca;
Corte em cubinhos com a casca e deixe de molho na água por pelo menos 6 horas em geladeira;
Sirva a água com um pouco de suco de limão ou o suco de sua preferência.
Recomendações:

Tomar antes das principais refeições por pelo menos um mês;
Ingerir em média meio litro por dia;
Não recomendado para pessoas com pressão baixa e problemas de estômago;
O consumo em excesso pode causar enxaqueca, diarreia, dores abdominais e queda de pressão
Sempre consultar um profissional antes de modificar sua alimentação diária.
Suco ou sopa de tomate
Este é um ótimo remédio caseiro para emagrecer, pois além de possuir vitaminas com ação antioxidante ele representa um inibidor da vontade de comer doce, e aumenta a sensação de saciedade.

Ingredientes:

5 tomates lavados e picados
100mL de água
Sal e pimenta a gosto
Modo de preparo:

Bata tudo no liquidificador até ficar bem líquido, coe e beba o suco em jejum;
Para a sopa, basta refogar um pouco de cebola e alho a gosto em uma panela com azeite, acrescentar o suco batido e deixar ferver por 10min. Se precisar pode adicionar mais um pouco de água.
Alimentos termogênicos

Esses alimentos são capazes de aumentar o gasto calórico e aumentar a temperatura corporal, acelerando o metabolismo e consequentemente acelerando a queima de gordura. Os termogênicos também trazem outros benefícios como melhorar a circulação sanguínea, prevenir câncer de cólon e ovário, auxilia no tratamento de gripes, estimula a digestão e eliminação de gases.

Mas deve-se atentar também para as contraindicações desses alimentos emagrecedores, já que ele não é recomendado para pessoas com hipertireoidismo, hipertensão, enxaqueca, úlcera; Crianças e gestantes não devem ingerir esses produtos em excesso; Esses alimentos podem causar aumento da pressão arterial, hipoglicemia, insônia, nervosismo e taquicardia se consumidos em excesso.

Alguns dos alimentos termogênicos mais recomendados e eficientes:

Pimentas vermelhas;
Canela;
Gengibre;
Aveia;
Frutas vermelhas (goji berry, cranberry, framboesa, amora) – Alimentos ricos em vitamina C;
Água gelada (consumir ao menos 1,5L por dia);
Alimentos com ômega 3 como peixes (salmão e atum), oleaginosas (castanhas), chia e linhaça;
Chá verde e chá de hibisco.
Receitas de chá seca barriga

Falando agora de chás, dentre a infinidade de opções que temos, selecionamos aqui os melhores e os mais indicados chás para emagrecer de forma eficiente, acelerando o metabolismo e queimando gordura, afinal, esses poderosos alimentos não podiam ficar de fora da gama de remédios utilizados durante o emagrecimento.

Chá verde com gengibre e limão
Ingredientes

Uma colher de sopa de folhas de chá verde desidratadas
Duas xícaras de água fervente
Um centímetro de gengibre
Suco de limão a gosto
Modo de preparo:

Assim que a água levantar fervura, desligue o fogo e coloque o chá verde e gengibre em infusão;
Deixe repousar até que a mistura esteja morna e acrescente gotas de limão;
Beba uma xícara por vez, preferencialmente antes de atividades físicas. Evitar tomar antes de dormir por conter cafeína e causar insônia.
Chá de hibisco com chapéu-de-couro
Este remédio caseiro, por ser diurético, promove a remoção de toxinas acumuladas em nosso organismo que dificultam a perda de peso. Além disso ajuda a desinchar e também deve-se evitar tomar antes de dormir!

Leia também: Remédios caseiros para emagrecer

Ingredientes:

20g de hibisco desidratado
20g de chapéu-de-couro desidratado
Um litro de água fervente
Modo de preparo:

Leia também: Kifina preço

Ferva a água
Desligue o fogo, acrescente o restante dos ingredientes e abafe com uma tampa;
Beba morno ou gelado ou longo do dia
Chá de cavalinha com capim-limão
Este remédio caseiro possui as duas propriedades dos chás citados anteriormente, por ser tanto diurético quando acelerador do metabolismo!

Ingredientes:

Leia também: Phytophen preço

20g de cavalinha;
Uma colher de sopa de capim limão
Uma xícara de água fervente
Modo de preparo:

Após a fervura da água, acrescentar as ervas, abafar;
Consumir preferencialmente em jejum ou antes de prática de atividade física.
Chá de gengibre, carqueja e cascas de frutas
Como falado anteriormente, o gengibre possui função de acelerar o metabolismo, e também oferece proteção ao sistema imunológico. As cascas de frutas vão auxiliar no bom funcionamento do intestino, processo fundamental para quem procura emagrecer. E a carqueja atua na proteção do fígado, auxilia na digestão, é diurética, anti-inflamatória e antioxidante

Leia também: Farinha seca barriga preço

Ingredientes:

Uma colher de sopa de gengibre ralado;
½ unidade de casca de abacaxi;
Cascas da 1 laranja;
Uma colher de sopa de folhas de carqueja;
Um litro de água fervente.
Modo de preparo:

Lave muito bem as cascas das frutas;
Coloque em uma panela as cascas, o gengibre e a água para ferver durante 3 minutos;
Desligue o fogo, adicione as folhas de carqueja e deixe repousar por 5 minutos;
Coe e beba ao longo do dia.
Chá de folha de amora com canela
Assim como o gengibre, a canela e as folhas, possuem efeito termogênico, diurético e eliminam as toxinas, além de ajudar a diminuir a fome!

Ingredientes:

150mL de água fervente;
Uma colher de sopa de chá verde;
Uma canela em pau.
Modo de preparo:

Quando a água levantar fervura desligue o fogo, coloque todos os ingredientes em infusão e deixe descansar por 3 minutos
Coe e beba gelado ou morno.
Outras dicas
Vale lembrar também que, não adianta ingerir todos esses produtos naturais se não tiver uma alimentação adequada e balanceada! O conjunto de boas práticas alimentares, sem exageros, aliado à prática de exercícios regulares, como uma caminhada diária ou até mesmo exercícios em casa, é o que vai trazer resultados de forma rápida!

Chá para emagrecer – os 5 melhores chás para emagrecer

Emagrecer e conquistar o peso ideal, nem sempre, são tarefas fáceis. E que tal contar com uma ajuda extra para atingir esses resultados, desinchar e secar a barriga? O segredo está em investir em chás emagrecedores.

A boa notícia é que existem diversos chás caseiros para emagrecer, com receitas que esbanjam praticidade. E o melhor? Esse tipo de produto, geralmente, tem preço acessível, ajudando a perder peso sem estourar seu orçamento.

Quer adotar essa ideia, mas não conhece um chá para emagrecer potente? Preparamos uma lista com os 5 melhores chás para perder peso e secar barriga! Conheça, a seguir, quais são eles!

Navegue Pelo Conteúdo

1 Chá mate com limão para emagrecer
2 Chá para emagrecer de canela com cavalinha e hibisco
3 Chá verde com amora
4 Chá de abacaxi com gengibre
5 Chá preto com laranja e canela
CHÁ MATE COM LIMÃO PARA EMAGRECER
O mate, erva utilizada como matéria-prima desse tipo de chá, é rico em teobromina e cafeína. Tais substâncias são famosas por terem efeito termogênico, o que significa que elas aceleram o metabolismo, fazendo-o gastar mais caloria e ajudando a derreter a gordura.

Já o limão consegue aumentar a sensação de saciedade e tem efeito diurético, combatendo a retenção de líquidos e inchaços, além de auxiliar na eliminação de toxinas do organismo.

Ingredientes para o chá

1 colher de sopa de chá mate tostado;
Meio limão espremido;
200ml de água.
Como preparar

Ferva a água e acrescente o mate;
Desligue o fogo e adicione o limão;
Tampe a panela e deixe o chá descansando por 5 minutos;
Procure consumi-lo ainda morno.
CHÁ PARA EMAGRECER DE CANELA COM CAVALINHA E HIBISCO
A canela e o hibisco são dois poderosos termogênicos naturais, ou seja, são grandes aliados na queima de estoques de gordura, promovendo um emagrecimento acelerado. A cavalinha, por sua vez, é destaque quando se fala em diuréticos naturais.

Esse combo de ingredientes é responsável por melhorar a capacidade de digestão do estômago, tornar o funcionamento do intestino mais regular e ainda prevenir a retenção de líquidos.

Ingredientes para o chá

1 pau de canela;
1 colher de sopa de hibisco seco;
1 colher de sopa de cavalinha;
1 litro de água.
Como preparar

Leia também: Phytophen reclame aqui

Ferva a água e acrescente os demais ingredientes;
Tampe o recipiente e deixe o chá em repouso, por 10 minutos;
Coe e beba uma xícara de chá durante o dia, preferencialmente, meia hora antes das suas refeições.
CHÁ VERDE COM AMORA
O chá verde tem efeitos antioxidante e diurético, auxiliando, eficazmente, na perda de peso, redução de inchaços e, também, na prevenção do envelhecimento das células do corpo.

Leia também: Kombucha o que é

Já a amora é destaque por ser benéfica ao estômago e ao intestino, melhorando o funcionamento de ambos os órgãos, além de facilitar a digestão, eliminando a sensação de empachamento.

Ingredientes para o chá

1 colher de sopa de chá verde (pode ser folha ou pó);
1 colher de sopa de folha de amora;
200ml de água.
Como preparar

Leia também: Kifina Anvisa

Em uma panela, ferva a água, adicione os demais ingredientes, desligue o fogo e deixe o chá descansando por cerca de 10 minutos;
Coe a bebida e faça o consumo antes das principais refeições.
CHÁ DE ABACAXI COM GENGIBRE
O gengibre tem o poder de acelerar o metabolismo, aumentando, consideravelmente, o consumo e a queima de gordura, sendo um excelente alimento para emagrecer rápido.

Já o abacaxi entra na receita para passar saciedade, o que acontece porque a fruta possui uma grande quantidade de fibras. Além disso, o alimento melhora, também, o funcionamento do intestino.

Ingredientes para o chá

1 colher de sopa de gengibre;
Casca de meio abacaxi;
1 litro de água.
Como preparar

Leve ao fogo todos os ingredientes;
Quando a água levantar fervura, conte 3 minutos e desligue o fogo;
Tampe a panela e deixe o chá esfriando, por 5 minutos;
Coe e beba a infusão entre suas refeições principais.
CHÁ PRETO COM LARANJA E CANELA
Entre os chás disponíveis no mercado, o preto é um dos que possuem maior concentração de cafeína, que é um termogênico, capaz de queimar gordura. A canela, também, tem esse efeito, ajudando a potencializá-lo e a promover a perda de peso acelerada.

A laranja tem vitamina C, que é um dos antioxidantes naturais mais poderosos, disponíveis em frutas. Tal nutriente ajuda a combater inflamações e reforça o sistema imunológico.

Ingredientes para o chá

1 pau de canela;
2 colheres de sopa de chá preto;
Casca de uma laranja;
1 litro de água.
Como preparar

Leve todos os ingredientes ao fogo;
Assim que a água ferver, desligue;
Tampe e abafe o chá, por 3 minutos;
Faça o consumo nos intervalos, entre as refeições.

Emagrecimento saudável e efetivo como obter? Confira!

Para obter um emagrecimento saudável e efetivo é necessário a quebra de vários paradigmas na medicina e na área da saúde de maneira geral. Antigamente, ouvíamos que para emagrecer bastava “fechar a boca”, não é mesmo? Se nos dias atuais você ouvir de algum profissional da saúde um absurdo desses, fuja rapidamente sem olhar para trás, pois de modo algum, ele pode falar isso para um paciente.

Leia também: Kifina é bom

Emagrecimento saudável e efetivo como obter? Confira! (imagem: reprodução/internet)
Se atualizar é fundamental, Para a perda de gordura de forma saudável procure saber o que de verdade acontece (fisiologicamente) no seu corpo e o que é necessário para que ela ocorra bem, saudável, e emagreça sem prejudicar a sua saúde.

Como conseguir uma emagrecimento saudável?
Para um emagrecimento saudável é necessário, mudanças no estilo de vida, gerenciamento do estresse e sono de qualidade, realização de exames laboratoriais para avaliação e tratamento dos desequilíbrios metabólicos e hormonais, controle da inflamação crônica subclínica, fazer exercícios físicos para ganho de energia, e não esquecer de procurar uma ajuda especializada.

Leia também: Dieta de emergência

Dietas da modinha realmente vale a pena para sua alimentação?
Adotar um plano alimentar de acordo com suas REAIS necessidades. Dietas da modinha (Low carb, dieta cetogênica, etc) não funcionam pra todo mundo, SOMOS SERES ÚNICOS, o código genético varia de pessoa para pessoa, ou seja, não são iguais. Até nossas digitais são diferentes, portanto, não podemos generalizar o que devemos comer.

Emagrecimento saudável e efetivo como obter? Confira! (imagem: reprodução/internet)
É importante que faça testes genéticos para identificar possíveis polimorfismos. Esses polimorfismos dificultam (ou mesmo impedem) o seu emagrecimento. Através do resultado do seu teste genético a nutricionista elaborará um plano alimentar individualizado otimizando seus resultados.

Leia também: Phytophen é bom

A importância da composição corporal
É fundamental para mudança da composição corporal a prática do treinamento resistido (musculação), entenda que é necessário aumentar o gasto calórico para o emagrecimento e só existem 3 formas de se gastar calorias:

1. Utilizando no metabolismo basal;
2. Como digerir alimentos;
3. E as consumidas na contração muscular; O treinamento resistido, por atuar significativamente no ganho de massa muscular, contribui com o aumento do metabolismo basal potencializando emagrecimento, sendo assim conseguirá chegar no seu objetivo.

Especialista responde: creme para celulite funciona?

Dermatologista esclarece que o tratamento deve ser combinado a outros procedimentos, como o ultrassom de alta frequência ou a drenagem linfática

Leia também: comprar Creme firmador

Creme para celulite funciona? Confira as dicas do especialista para potencializar o seu resultado!

A celulite é um dos maiores pesadelos femininos. Por isso, muitas mulheres usam e abusam de tratamentos estéticos e cosméticos disponíveis no mercado, além de investirem na malhação, na tentativa de eliminar os furinhos indesejados. Para quem não tem muito tempo, vale usar e abusar dos cremes para celulite. Mas será que eles realmente funcionam?

Leia também: Skin renov Anvisa

A equipe d’A Revista da Mulher conversou com um expert no assunto, o Dr. Daniel Dziabas, dermatologista e membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Segundo ele, de fato, existem produtos que atuam favorecendo a quebra de gordura e a circulação linfática e sanguínea. Porém, o ideal é combiná-los com outros tratamentos.

Um aliado importante
O dermatologista alerta que, para o bom funcionamento dos cremes para celulite, eles devem fazer parte de um tratamento global, que inclui, por exemplo:

exercícios;
dieta balanceada;
hábitos saudáveis de vida;
drenagem linfática;
entre outros.
“Recomendamos o ultrassom de alta frequência para ser feito em paralelo ao uso dos cremes. Este tratamento produz efeitos térmicos e mecânicos, além de modelar o corpo, diminuir a gordura localizada, combater a flacidez e estimular o tônus muscular”, orienta o Dr. Dziabas.

Para este tratamento, explica o médico, são indicadas de 8 a 10 sessões, uma vez por semana e com duração de 30 a 40 minutos. Os resultados aparecem a partir da 4ª sessão. “É um tratamento indolor, por isso não há necessidade de anestesia”, explica o especialista.

A drenagem linfática, seja feita em casa ou em uma clínica especializada, também é uma grande parceira do creme para celulite. O tratamento melhora a circulação linfática e sanguínea, evitando as protuberâncias na pele, ou seja, os famosos furinhos.

Além disso, a drenagem suaviza o tecido fibroso, resultando na redução de inchaços, sulcos e no aspecto “casca de laranja”.

Cremes para celulite: como usar?
O ideal, explica o médico, é que o tratamento com o creme para celulite dure pelo menos dois meses. Neste período, ele indica o uso do cosmético duas vezes ao dia. “Sua aplicação deve ser feita em forma de massagem, pois os movimentos ativam a circulação”, explica.

A massagem feita com o creme adequado, além de facilitar a penetração dos ingredientes compostos no produto, favorece a quebra de gordura e alivia o inchaço.

“A dica é usar após o banho, quando os poros estão mais dilatados e a absorção das substâncias é maior. Também podem ser utilizados após a prática de atividade física, devido a alta circulação sanguínea”, sugere o expert.

Problemas de ereção: como recuperar a força?

Sem ereção, pênis mole, relações sexuais difíceis … Com a idade, muitos homens são confrontados com este embaraço cujas causas podem ser muito variadas. Entre estes, o funcionamento da próstata, mas também diabetes ou problemas cardiovasculares Quais são os tratamentos existentes? Quais restrições para quais resultados?

A disfunção erétil é um tema comum para seus pacientes. O que está causando esses problemas?

Para pacientes com doença da próstata, não é a doença em si que causa a disfunção erétil, mas os tratamentos (cirurgia, radioterapia) que podem atingir os nervos e vasos envolvidos no mecanismo da doença. ereção. Dito isto, outros fatores, como diabetes ou problemas cardiovasculares, também podem causar essas falhas. Em todos esses casos, os tratamentos serão adaptados e diferentes.

Como esses distúrbios sexuais são traduzidos?

Eles podem resultar em disfunção erétil completa ou disfunção erétil mais ou menos grave. Além disso, muitas vezes há ausência de ejaculação e retração do pênis. Todos esses fenômenos estão ligados e muitas vezes penalizam a vida sexual do paciente.

Disfunção erétil e operação da próstata

Que apoio você oferece a esses pacientes?

Nosso primeiro objetivo é ajudá-los a entender o que acontece com eles, explicar-lhes como podemos ajudá-los e torná-los conscientes de que é essencial para pôr em prática o mais rapidamente possíveis tratamentos, especialmente após a operação a próstata.

Por quanto tempo você recomenda esse acompanhamento?

Após uma prostatectomia, recomendamos de 1 a 3 meses após o procedimento. Isso deve ser feito o mais cedo possível. No caso de uma deficiência que não levou a uma operação, quanto mais cedo lidarmos com ela, maiores serão as chances de encontrar nossas habilidades.

Viagra, Cialis, Vitaros …  o constrangimento de escolha!

Quais são os diferentes tratamentos farmacêuticos disponíveis para tratar essas disfunções eréteis?

Dependendo do caso e do que sabemos do paciente, tentaremos o método mais suave para aumentar gradualmente até os métodos mais fortes.

  • As drogas como Viagra, Cialis, Spedra ou Levitra, que são “facilitadores de ereção”, mas que não funcionam para pessoas cujos nervos foram totalmente alterados após uma operação da próstata. É o tratamento menos invasivo e melhor tolerado.

Desvantagem: medicamento não reembolsado pela Segurança Social. Um genérico mais barato está agora disponível.

  • O Vitaros , um creme que é aplicado na carne uretral no pênis e que irá criar a ereção. Esta nova molécula foi descoberta recentemente. Ela é reembolsada pela Previdência Social no caso de câncer de próstata.

Desvantagem  : pouco recuo ainda.

  • Injeções intra-cavernosas que consistem em picar o pênis com um produto capaz de causar ereção

     Desvantagem: faça com que o paciente aceite morder o pênis e a possível dor até que tenhamos encontrado a dosagem certa, além do risco de causar uma ereção muito aguda e, portanto, dolorosa.

Bomba de caneta e implante peniano, soluções extremas

Existem também as chamadas soluções “mecânicas”. Quais são eles e em quais casos você os recomenda?

Se os primeiros métodos não funcionam ou não são suficientes, propomos ao paciente:

  • O Vácuo , uma bomba que é colocada no pênis e que é para sugar o sangue para criar a ereção. Um elástico é colocado na base do pênis para manter a ereção no tempo desejado.
  • O implante peniano, que envolve implantar no pênis uma prótese que pode ser acionada sob demanda para inflar ou retornar ao estado de repouso. Esse ato pode parecer assustador, mas não diminui o prazer e o orgasmo, pois simplesmente acionamos o fenômeno mecânico que permite a penetração.
  • Ou se você quiser algo mais prático e funcional conheça o estimulante sexual masculino chamado Tauron.